Trastejando

Tudo o que eu quero é um acorde perfeito maior.

O amor não sabe esperar

Escrito em 16/10/2013 | 12 comentários

TASCAM Pocket StudioEssa é a gravação de estréia do meu PortaStudio — finalmente testei de verdade todos os recursos multi-tracking dele. Nessa gravação, eu usei bastante coisa até. Segue a lista:

  • O referido TASCAM PocketStudio, meu gravador 4 pistas portátil;
  • Jack, meu violão de nylon;
  • Um baixo SX estilo JazzBass;
  • Uma uma bateria Roland V-Drums;
  • Minha guitarra Encore vagabocaster, a strato genérica mais fiel que já ouvi;
  • Um microfone condenser da AKG, modelo Perception 120.

Eu comecei a gravação fazendo a trilha-base com o Jack. Quando pensei em gravar essa música, minha primeira ideia já era esse arranjo reggae-luau-praiano mesmo, e um violão cabe muito bem aí. Hoje tem gente que prefere usar ukuleles (pra quem não sabe o que é, pense num “cavaquinho havaiano”); mas eu continuo preferindo o velho e bom seis cordas. Captei o áudio diretamente pelos microfones embutidos no gravador, e ficou bem fiel na minha opinião.

A bateria foi um desafio muito legal. Deu um trabalhão, principalmente pra um não-baterista, hehehe… O gravador portátil não permite manhas de edição como “refazer pedaços” que ficaram ruins (o que em estúdios se chama “punch in” ou “bounce“), então trilhas contínuas como a bateria ou violão precisam ser gravadas sempre em 1 take, sem falhas, do início ao fim. Até conseguir isso foram horas…

O que mais a mencionar? Ah sim, gravei a voz com um bom condenser (que pra quem não sabe é um tipo específico de “microfone de alta-fidelidade”, pra falar simples), e gostei do resultado. Também foi a estréia do meu condenser da AKG, que estava guardando faz quase um ano só esperando pra ser usado.

E se quiser levar pra ouvir em casa, segue o link aqui.

12 Comentários

  1. O que dizer dessa gravação que acabo de ouvir?

    Cara, como gostaria de vê-lo na mídia, arrebentando com seu talento. O som ficou demais. Canta muito bem e a bateria, que você mostrou preocupação, totalmente vibrante e presente. As viradas todas perfeitas. Você tá de parabéns, inclusive pela música escolhida. Gostei muito! Queria compartilhar lá na minha página do face. Coloca o som lá no seu canal do youtube.

    Abração e até a próxima.

    Chico Furriel

    • Puxa vida, camarada, tá me deixando sem graça, rsrsr….

      Quando será q a gente vai fazer um som juntos, hein?

  2. Eu achei perfeita!!!

  3. Muito lega cara, parabéns pela sua dedicação! Uma dúvida: os microfones embutidos do Tascam ficam muito ruins para voz?

    • Opa, brigado, irmão!

      Cara, na verdade acho os microfones do Tascam até muito bons, no próximo post vou colocar uma gravação feita só com eles. Dá uma ouvida na “With a little help from my friends”, ela foi gravada direto neles — instrumento e voz ao mesmo tempo — pra ter uma idéia. Acho q gravando em canais separados pode ficar ainda melhor do que tudo junto. Só fui pro condenser pq acho q ele dá um pouco mais de presença para os graves (aquele momento do “eu ainda te espero chegar”)… E tb pq eu queria estrear o brinquedo, rsrs…

      Forte abraço!

      • Poxa mano obrigado pelos esclarecimentos e pela sua generosidade, esse gravador me surpreendeu pela qualidade! E novamente parabéns pelo som e pelo site, gostei muito! um abraço!

  4. Olá, Pablo.

    Passo novamente por aqui pra te pedir umas dicas. Estou querendo começar algumas gravações e fiquei interessado pela TASCAM PocketStudio. Gostaria que me explicasse melhor como funciona. É fácil conseguir uma ou alguma outra semelhante? Precisa de um PC e programa de áudio? Grande abraço.

    • Assis, camarada. Obrigado pela passada, o blog tá carente de visita, nem eu tenho conseguido passar por aqui, rsrs…

      Cara, sobre o PocketStudio: aqui no Brasil não é muito fácil de conseguir não. Mas encontrei esse aqui no MercadoLivre, idêntico ao meu. A idéia dele é ser uma versão moderna dos antigos gravadores “portastudio” de fita k7, ou seja, ele funciona completamente independente de computador ou programas de aúdio — simplesmente, ao invés de uma fita ele usa um cartão SD. Ele não é SUUPER intuitivo, vc vai precisar sentar um pouco com ele e aprender a preparar uma gravação (armar os canais para gravar, fazer a masterização depois e coisa do tipo) e salvar e exportar os arquivos (ele salva em WAV, aí é bom ter um programa de áudio pra converter). Mas não é bicho de sete cabeças, qualquer blogueiro como a gente tira ele de letra, rsrs.

      Eu acho uma grande solução pra quem não quer ter o trabalho (e o custo) de lidar com programas de estúdio e placas de som profissa, drivers, lags de gravação, configurações longas… Mas tem seus contras (eu diria “particularidades”): faltam opções de equalização e efeitos, por exemplo. Os microfones embutidos são condensers MUITO BONS na minha opinião e dispensam muita coisa, mas pra gravar instrumentos em linha isso faz falta. Eu resolvi essa questão assim: usei caixas amplificadas como “pré-amplificadores” pra guitarra, pro baixo e até pra voz nessa gravação. Com isso eu pude usar os recursos embutidos delas (reverb e a eq. simples grave/médio/agudo) e liguei a saída de monitor ou de fone delas na entrada de linha do TASCAM.

      Falei demais? Ajudei? Sei lá… se precisar, contate de novo, to aqui ainda! Beijo!

      • Ajudou sim, e muito!

        Sua explicação deverá, inclusive, servir pra tantos outros amigos que possam vir a usar algo semelhante. Vou ver essa possibilidade e qualquer dúvida, volto sim a te incomodar. Valeu, meu amigo.

  5. Olá Pablo. Tô de volta pra dizer que comprei o gravador. Agora só falta tempo pra ficar mexendo até aprender a usá-lo. Obrigado pela dica e abração pra vc.

    • Amigo Assis, desculpa a demora na resposta. Mas beleza, parabéns! Espero que já esteja começando a dominar o bichinho. É o mesmo TASCAM Portastudio que o meu? Se for, manda mensagem e vamos quebrar a cabeça juntos, rsrs…

      • É o mesmo sim. Mas como disse, ainda nao arrumei tempo pra mexer. Sei que quando fizer, vou querer ficar um bom tempo e não te que largar correndo pra ir fazer outra coisa. Assim que tiver necessiadade, volto a convoca-lo. Obrigado mais uma vez pela ajuda. Abraço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: