Trastejando

Tudo o que eu quero é um acorde perfeito maior.

O Dono do Céu

Escrito em 26/08/2013 | 0 comentários

Ameixa e JackEssa é uma das gravações que eu fiz em 2005 (eu acho). A música é de uma das extintas bandas dos meus camaradas Bessa: Rodrigo Otávio e Daniel Henrique. Eu acho uma composição super-bacana, completinha, com a pegada certa, não sei como não virou hit pop-rock. Ainda mais com eles tocando; esses caras já eram profissionais quando eu tava aprendendo a fazer acordes com sétima maior… Essa versão é um arranjo meu mesmo e não muito planejado. Claro que nem se aproxima do original. Mas eu queria muito gravar ela… Aí gravei, hehehe…

Meu equipamento da época:

  • Um já velho e ultrapassado programa Vegas Sound Studio;
  • Um velho Pentium 3 1GHz, com uma placa Soundblaster 16bits genérica;
  • Um microfone Shure sm57;
  • Uma mesinha de som Staner de 4 canais;
  • Um violão de cordas de aço Ovation Applause AE-28, que eu chamo de “Ameixa”

Enfim, eu queria ter escrito essa música. Então durante o tempo que eu estive brincando de gravações eu aproveitei pra fazer à minha maneira; acaba que eu puxei a música pra uma levada mais hillbilly do que o original, mas isso sempre foi mesmo a minha cara, country rockabilly…

Uma coisa que eu me lembro de ter curtido foi a gravação do instrumento. Na época eu estava escutando muito uma banda chamada Nickel Creek, que tinha um formato totalmente acústico e incomum: 3 vocalistas/músicos se acompanhando com um violão, um violino e um bandolim. Geralmente só com isso eles se resolviam ao vivo e em estúdio, sem precisar de percussão: o violão fornecia os graves e o bandolim um “rasqueado” que servia de marcação. Me lembro de ter pensado nisso pra fazer uma base constante e percussiva. Além dessa trilha de violão, foram outras três: duas dividindo os solos da convenção da música e mais um com os comentários e o solo do fim.

Se quiser levar pra casa, tá aqui…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: